quarta-feira, 4 de julho de 2012

Library Pictures


Ajudem-me lá a decidir por onde começar.

20 comentários:

Luna disse...

Dado que 4 dos títulos estão no meu top 10, é difícil, mas diria um dos seguintes: Capitães da Areia, 1984, o amor nos tempos de cólera, Lolita, ou a viagem do elefante (que embora não esteja no top 10 é muito bom).
Crime e Castigo não consegui acabar, talvez volte a pegar nele um dia, mas é chato para caraças e talvez não o mais indicado ao verão.

Hipster Luke disse...

Aprender a Rezar, claro, depois Crime e Castigo, livros de homem, está visto.

O Nabokov é o que vou ler a seguir, imitadora.

pedro b disse...

eu digo aprender a rezar na era da técnica (e recomendo os restantes livros da tetralogia o reino) ou 1984

Hipster Luke disse...

O Pedro é um homem de bom gosto, segue a opinião dele.

Liz disse...

Eu começava pelo do Nabokov e deixava o "Amor em Tempos de Cólera" para o fim.

Hipster Karenina disse...

Bom, estou muito inclinada para o Lolita :P

São João disse...

Lo~li-ta

O crime e castigo está me a custar um bocado, o raskolnikov é um bocado histérico.

Hipster Luke disse...

As mulheres e o Lolita, será que se eu o ler os nossos períodos sincronizam?

O Raskolnikov tem aquilo a que se chama uma consciência. Coisa que em nós, homens, geralmente só funciona depois do mal feito.

Mas e o Razhumikin? Aí é que está uma das maravilhas do livro!

São João disse...

Não sejas invejosa Luke :P (já tinha ouvido falar da inveja do pénis, mas inveja do período é a primeira vez) Só não era preciso a consciência dele usar tantos pontos de exclamação.

Hipster Luke disse...

Ahahah

O Raskolnikov é bom em pontos de exclamação e a franzir o cenho, nunca um ser humano franziu tanto o cenho com o Raskolnikov.

Luna disse...

o raskolnikov começou a dar comigo em maluca com todo aquele mata a velha, nao mata a velha, até me pôr a gritar mentalmente "mata lá o raio da velha, caralho!", momento em que comecei a achar que o livro me estava a fazer mal à cabeça. e depois meteu os pés pelas mãos, fez aquilo tudo mal, e eu irritada que nem matar a velha como deve de ser sabia, e achei que tinha de parar antes que me tornasse uma verdadeira psicopata e pus de lado.

É capaz de ser genético, que já o meu pai disse que lhe deu volta à cabeça, e que lixou todas as tentativas de engate durante meses - também era novito - por começar a fazer desconstrução de todos os pensamentos até as raparigas começarem a pensar que era maluco.

Ou seja, é para consumir com moderação, e em fases não demasiado existencialistas da vida.

(Sao João, o que me ri com as escolhas das camisolas, é que é tal qual, pelo menos o primeiro terço do livro, do qual não passei)

Hipster Luke disse...

Pronto, pronto, ok, vá, eu admito, ele não é propriamente um assassino de velhas nato, ainda para mais ainda leva a Lizaveta atrás e tudo, mas o homem tem consciência, o homem quer pagar pelo mal (em todos os sentidos) que fez, e acaba por encontrar a redenção pelo amor. Querem coisa mais bonita?

Mas isto é tudo gente de bom gosto literário, assim vale a pena.

Luna disse...

Pois, sim, mas nao consegui chegar a essa parte da redenção, pq quis preservar a minha sanidade mental. E sim, chateou-me muito a irmã, que era fofinha, e apenas estava no sítio errado à hora errada. Enfim... eu sofro com estas coisas.

Luna disse...

p.s. estar a ler um livro do meu avô, aí com 100 anos, do antigo acordo ortográfico com phs em vez de fs e duplas vogais também não ajudou.

Liz disse...

Luke, estás a ter uma discussão de gaja. Acho que a última coisa com que te deves preocupar é a ordem pela qual a Karenina vai ler aqueles livros...

Hipster Luke disse...

Liz, não percebo o que é que discutir literatura (ainda por cima de qualidade) tem a ver com género, e a questão há muito que não é a ordem de leitura.

Luna, pois, ler um livro com essa grafia não deve ser fácil.
Se não sofresses com estas coisas não tinha piada absolutamente nenhuma.

De qualquer forma, e apesar de gostar do Crime e Castigo, prefiro bastante mais Os Irmãos Karamazov.

Luna disse...

Tenho um grande dilema: por um lado acho piada a ler livros herdados do meu avô (nascido em 1904), por outro, a ortografia é diferente e custa mais a ler.

(a maioria dos livros dele sao em francês e eu não domino, pelo que goatava de conseguir ler pelo menos os em português)

Hipster Karenina disse...

Bem, com esta discussão toda, estou quase a ir pegar no Dostoievski :P

Uena disse...

Tb tenho ali o capitães de areia e o 1984 pendurados entre outros :|
Dá-le e lê todos ao molho! :O

Hipster Karenina disse...

Uena, pois, também já ponderei ler dois ao mesmo tempo :P